Odebrecht pagou propina para abater dívida

Segundo Lauro Jardim: “A Odebrecht Transport pagou R$ 1,5 milhão em propina para Luiz Otávio Motta Valadares, diretor da Light, em troca de reduzir uma dívida da Supervia, concessionária de trens do Rio controlada pela Odebrecht. Conhecido como Ziza Valadares, ele foi presidente do Atlético Mineiro.

A informação consta da delação de Paulo Cesena, presidente da Odebrecht Transport. A dívida, segundo Cesena, foi reduzida de R$ 65 milhões para R$ 9 milhões — um abatimento de R$ 56 milhões.”

 

Renan recebeu propina é o que afirma delator

O site O Antagonista diz que Claudio Mello Filho, ex-diretor de Relações Institucionais da Odebrecht, contou em sua delação ter pago R$ 22 milhões a Romero Jucá, Renan Calheiros e Eunício Oliveira.

Segundo o delator, o grupo pagou por projetos e medidas provisórias, como as MPs 613 e 627. Os senadores citados por Mello negam as acusações.

Mais 20 Milhões

Segundo o site O Antagonista a quebra do sigilo bancário da G4 Entretenimento mostra que essa outra empresa de Lulinha faturou mais R$ 19,7 milhões, elevando a quase R$ 350 milhões o total de recursos embolsados pelo primogênito de Lula.

O Laudo da PF mostra que a maior parte desse valor teve origem no Grupo Gol, de Jonas Suassuna e no próprio Instituto Lula.

gamecorpgamecorp